17 de novembro de 2014

CARTA A BORDO DO TITANIC

CARTA REVELA ACIDENTE NA PARTIDA 

Uma carta escrita a bordo do Titanic descreve que por pouco não colidiram com outro navio no porto de Southampton e que quase poderia ter parado a sua travessia pelo Atlântico.
A carta de 102 anos, foi escrita pelo engenheiro-chefe do Titanic Joseph Bell, para o seu filho Frank e foi encontrada no sótão de um casal. A carta foi vendida por £24000 o dobro do seu valor estimado, num leilão em Outubro, e revela que a grande sucção causada pelo Titanic ao deixar Southampton rebentou as cordas de amarração de dois navios, New York e Oceanic.

Foi por segundos que o Titanic não bateu no New York, mas mudou de direcção na hora certa.
Se o acidente tivesse acontecido, teria, sem dúvida, mudado o curso da história, disseram os leiloeiros.
"Fizemos uma boa travessia desde Southampton, tudo está a funcionar em pleno. Quase tivemos uma colisão com o New York e o Oceanic quando deixavamos Southampton. A sucção das nossas hélices fez os dois navios se mexerem quando estávamos a passar por eles, isso fez com que as suas cordas de amarração quebrassem e o New York partiu através do rio até que os rebocadores o puxaram de novo. Nenhum dano foi causado, mas parecia um problema no momento. Fica bem e sê um bom rapaz.
Abraço a Sra Johnston. Seu pai amoroso, J. Bell."
Joseph Bell enviou a carta de Queenstown (actualmente Cobh) na Irlanda no dia 11 de Abril de 1912.
Três dias depois, o Titanic, descrito como "praticamente inafundável", bateu no iceberg e afundou.
Morreram mais de 1.500 pessoas, incluindo o Bell, que deixou para trás a sua esposa Maud e quatro filhos.
Andrew Aldridge, dos leiloeiros Henry Aldridge & Son, disse: "Tivemos um telefonema há seis meses de um casal no Reino Unido, que são parentes distantes de Joseph Bell. Eles tinham acabado de descobrir esta carta, que tinha estado no seu sótão por décadas. Tivemos um grande interesse por parte de coleccionadores de todo o mundo, incluindo do Reino Unido, Estados Unidos, China e Rússia. A carta é particularmente interessante por causa de quem a escreveu e ao facto de que ele descreve cada detalhe do evento. Bell também descreve ironicamente tudo como "correndo bem" a bordo do navio quando ele saiu de Southampton. O acidente não teria sido um desastre, mas teria sido mau o suficiente para atrasar o Titanic por um dia ou dois e a integridade estrutural do casco teria sido verificada. Sem dúvida isto teria mudado o curso da história."
Joseph Bell nasceu em Março de 1861 em Farlam, Cumbria. Deixou Cumbria e foi para Newcastle para trabalhar como aprendiz na montagem de motores da Robert Stephenson and Company, uma empresa de fabrico de locomotivas.
Em 1885, Bell juntou-se à companhia de navegação White Star Line. Viajou para a Nova Zelândia e New York e serviu em 18 navios.
Casou-se com Maud Bates em 1893 e teve quatro filhos: Frances, Marjorie Clare, Eileen Maud e Ralph Douglas.
Uma década depois, a família mudou-se para Belfast e Bell tornou-se no engenheiro-chefe no RMS Olympic. Foi por fim transferido para o Titanic e supervisionou a construção do navio.
Tinha 51 anos de idade quando o Titanic afundou. Na sua lápide está gravado "não tem maior amor do que este, o de dar alguém a sua vida pelos seus amigos".

Fonte: Titanic Fans

Sem comentários:

Enviar um comentário