15 de abril de 2013

Titanic


Nesta exata hora, há 101 anos, em suas primeira e última viagem, o R.M.S. Titanic descia para seu túmulo. Sendo visto novamente pelos olhos dos humanos em 1º de Setembro de 1985.

Aquele dito como o navio mais seguro da época, foi a pique em 15 de Abril de 1912. O maior e mais luxuoso navio já então construído. Um projeto audacioso, mais de 1.500 trabalhadores irlandeses, uma mobilização no meio naval, os navios (Olympic e Titanic, posteriormente o Britannic também) de orgulho da White Star Line, um sonho para William Pirrie, Bruce Ismay e Thomas Andrews, uma ameaça a rival Cunard Line e a esperança de milhares de passageiros que sonhavam com vidas melhores na América.


Uma história fascinante, porém trágica, presente na mente de milhões de pessoas até os dias atuais. Um dos piores acidentes navais e de mobilização mundial. A campanha maciça de sua companhia, os inúmeros avisos de icebergs, as diferenças socioeconômicas, a banda tocando enquanto o navio caminha para seu final, a salvação do dono do Titanic, o capitão Edward Smith acompanhando o destino da última embarcação comanda por ele mesmo, a perda de nomes importantes no meio industrial, as lendas, as hipóteses, as descobertas e o legado. 1.506 vidas perdidas, sonhos que se foram, risos que foram calados e destinos que foram selados. Um acontecimento que gera novos admiradores a cada dia e que nos mostra que nós ser humanos, por mais que sejam nossos avanços, não somos capazes de compreender a lei da vida e seus mistérios.

Que descansem em paz, não somente as vítimas, mas as 2.223 pessoas que passaram por horas de horror, espanto e sofrimento. Minhas singelas e sinceras palavras.

Sem comentários:

Enviar um comentário